2008-06-05

O mar, a luz e as estrelas sortidas

Aquelacoisa estava perdida dentro das extremidades mais finitas de seu lado menos assassino
Quando simplesmente não entendia por que algo deveria ser feito pelo bem dos outros
Menos ainda fazia sentido porque deveria se importar com os assuntos dos outros

Perdida dentro de seu próprio poço, apenas ficava com raiva de não conseguir voltar à superfície.
Quando tudo o que na verdade ela queria
“O mar, a luz e as estrelas sortidas.”

Não bastasse isso, aquelacoisa se sentiu fraca e imponente diante de tais afirmações sem sentido
"Você deve se importar com os outros"
"Você deve ser legal com os outros"
Era isso o que todos faziam ao seu redor
Era isso o que aquelacoisa menos queria fazer

Depois de se sentir cansada por não ter feito nada, finalmente ela realizou aquele velho sonho de infância
"Desistir de tudo"
Pois nada realmente valia a pena ser buscado
E nada valia o esforço de lutar por

A luz que sumiu quando a porta foi fechada
Foi o último feixe daquele relâmpago chamado de "esperança"
Esperando que tudo fosse resolvido por seres imagináveis

Viu que na prática nada da vida real funcionava direito
"Eles só querem te sugar"

Um comentário:

alejinp3 disse...

Você tem habilidade pra escrever histórias para crianças... pra faze-las chorar! xD
By the way: indo se matar, com licença, pls!
:~~